Buscar
  • Redação Escritório

PORCELANATO X LAMINADO


A escolha dos revestimentos para os ambientes sempre é uma tarefa difícil, pelo fato de ter tantas opções no mercado, e para não ter problemas futuramente, já que tem grande importância no conforto e como será utilizado o espaço.

Com isto, é necessário compreender que constam duas opções de definição de pisos, que são os “Pisos Quentes” e os “Pisos Frios”. Segue abaixo as principais características de cada opção:


● PISOS QUENTES

- Evitar uso de água para limpeza, apenas utilizar um pano úmido;

- Equilíbrio entre temperatura da pele e do material (sensação de ambiente mais quente);

- Maior sensação de aconchego;


● PISOS FRIOS

- Possibilidade de receber água;

- Diminui a temperatura aparente do ambiente (sensação de ambiente mais frio);

- Pisos que imitam materiais pisos quentes, mas continuam com as características de piso frio;


Entre os pisos quentes, se destacam o piso Laminado, Vinílico, Taco e Carpete; já para os pisos Frios, temos o Porcelanato, Cerâmico, Cimentício, Pedras Naturais, Mármore e Granito. Neste post, será apresentado sobre o Laminado e o Porcelanato.


● LAMINADO

Possui esse nome devido ao fato de ser revestido com lâmina melamínica que imita a madeira, porém com custo inferior, sendo este que torna os pisos laminados resistentes a manchas, riscos e abrasões. Por ser um piso quente, não é resistente a água.

Devido a situação de oferecer um espaço com maior conforto térmico e acústico, é muito indicado para uso interno em dormitórios e salas, já que são áreas secas e de permanência. Apresentam muitas variedades em tonalização e textura, que permite gerar um ambiente harmônico.

Em relação a instalação, necessita de pouca mão de obra, é bastante ágil, e pode ser instalada sobre outro piso.

Suas peças geralmente são colocadas através de um sistema de encaixes, permitindo a utilização do espaço aproximadamente 24 horas após o trabalho.


Fonte: Arquivo Escritório.

● PORCELANATO

Esta opção de piso permite criar ambientes mais sofisticados, devido a gama de opções oferecidas que podem proporcionar uma série de combinações para o espaço. Além disso, ainda possui diferenciação em relação ao tipo de textura, sendo que as opções mais utilizadas são as Polidas (maior brilho), Acetinadas (fosca), Esmaltada (camada de

esmalte, pode ser lisa ou texturizada - imitar outros materiais) e Natural (sem tratamento, áreas externas).


Pode ser utilizado em espaços internos e externos, dependendo do tipo, já que permitem o uso em áreas molhadas. Em relação a sua resistência, possui 6 classificações, que são chamadas de PEI e estão descritas na caixa do piso, e que devem ser observadas na hora da compra, para garantir que irá atender a demanda. Segue abaixo esta classificação:


-PEI 0 (muito baixa resistência): indicado apenas para revestimentos de paredes;

-PEI 1 (baixa resistência) : banheiros e paredes internas;

-PEI 2 (moderada): paredes, banheiros e áreas externas de baixíssimo tráfego;

-PEI 3 (média): áreas internas ou externas com baixo tráfego;

-PEI 4 (média/ alta): áreas internas ou externas com tráfego médio ;

-PEI 5 (alta): áreas internas e externas, comerciais e industriais com alto tráfego.


Para aplicação, é lançada a argamassa específica para piso porcelanato, assentada a peça, e após a secagem que dura em torno de 72h, deve ser realizada a aplicação do rejunte para porcelanato ou epóxi. Necessita de mão-de-obra especializada, visto que demanda um cuidado maior no corte da peça e também na instalação. Caso haja interesse de ser utilizado sobre outro piso, deve ser feita uma camada reguladora, para alinhamento da superfície.



Fonte: Arquivo Escritório.

0 visualização